A comercialização das frutas e hortaliças frescas é uma corrida contra o tempo.  As frutas e hortaliças apresentam alto conteúdo de água, metabolismo intenso na pós-colheita e alta perecibilidade.

A garantia da qualidade na aquisição das frutas e hortaliças frescas exige prevenção, preparação e agilidade no controle de qualidade no recebimento.

A prevenção de problemas na aquisição de frutas e hortaliças frescas para o serviço de alimentação começa com:

  1. Determinações claras e simples de padrões mínimos de qualidade, abaixo dos quais os produtos não serão tolerados.
  2. Caracterização mensurável das classificações utilizadas no mercado e a sua equivalência com a cotação de preços da CEAGESP
  3. Caracterização precisa do produto desejado na solicitação de compra
  4. Um sistema de amostragem muito simples e rápido para o controle de qualidade
  5. A exigência de rotulagem.

A garantia de um bom fornecedor, com estabilidade de oferta de produtos de qualidade, exige controle de qualidade rigoroso, devolução e aplicação de multa para os produtos que não atendam ás exigências combinadas.

O Centro de Qualidade em Horticultura desenvolveu algumas ferramentas para simplificar as exigências e o controle de qualidade. Estas ferramentas precisam ser desenvolvidas para cada fruta e hortaliça fresca. 

Na ficha de cada produto estão os padrões mínimos de qualidade e uma tabela de equivalência que estabelece o significado, em características mensuráveis, das denominações de classificação utilizadas no mercado atacadista da CEAGESP e na Cotação de Preços da CEAGESP.

Consulte aqui o Padrão Mínimo de Qualidade e Equivalência.