A comercialização das frutas e hortaliças frescas é uma corrida contra o tempo, onde o produtor é extremamente frágil. A competitividade  e a busca pela diferenciação de valor exigem que os produtores, pequenos e médios, de frutas e hortaliças frescas, se organizem para classificar e comercializar os seus produtos em conjunto.  Boas negociações se fazem com estabilidade de oferta e de qualidade.

Muitos grupos de produtores se associam informal ou formalmente criando associações e cooperativas, mas pouquíssimos conseguem ter sucesso. Os técnicos do Centro de Qualidade em Horticultura da CEAGESP acreditam que existem tres grandes causas do insucesso:

1a. A falta de um profissional capacitado a exercer a funçao de gerente de unidades de benficiamento e comercialização de frutas e hortaliças - UBC

2a. A falta de regras claras e bem estabelecidas do funcionaimento das UBCs e dos direitos e deveres do seus participantes.

3a. A falta de recursos financeiros iniciais para começar a atividade da maneira correta.

A apresentação, que V. pode assistir aqui,  propõe criar uma especialização nos cursos de agronegócio, que hoje existem em unidades de ensino como as da FATEC, para resolver a primeira grande causa de insucesso na organização de produtores para o beneficiamento e comercialização de frutas e hortaliças frescas..